Arquivo da categoria: Datas Comemorativas

Carnaval e suas raízes.

Estamos no período de uma das maiores (se não a maior) festas populares do Brasil – O Carnaval! E é claro que nós não poderíamos deixar passar isso em branco! Este ano decidimos falar um pouco sobre as origens do carnaval.

Acontece que quando decidimos fazer essa pesquisa nos deparamos com diversas fontes com informações diferentes e complementares. O que descobrimos é que o carnaval como conhecemos hoje tem muitas raízes e já passou por muitas modificações, de acordo com o país em que ele acontece.

As origens mais remotas destas comemorações estão em festas pagãs da Antiguidade. Na Idade Média a Igreja incluiu este período no calendário cristão, nos dias que antecedem a quaresma – que consiste em 40 dias de jejum, em preparação para a Páscoa. Ao ser incluído no calendário cristão o Carnaval tomou então um significado de despedida dos pecados da carne, onde seria permitido extravasar e fazer tudo o que não era permitido durante a quaresma.

Aqui no Brasil as origens e variações destas festividades são diversas também, havendo ligação com a festa portuguesa chamada entrudo, em que eram feitas brincadeiras de jogar água, farinha, ovos, tintas e outras coisas uns nos outros. Após algum tempo, no século XIX houve um influência dos bailes de máscaras parisienses, havendo aqui uma figura importante: Chiquinha Gonzaga, que compôs músicas de carnaval e pertencia a esse grupo frequentador dos bailes.

Foi no século XX que apareceram as primeiras escolas de samba do Rio de Janeiro e, de acordo com a cultura de cada região do país, o carnaval foi tomando formas específicas, como os conhecidos carnavais de rua do nordeste, o frevo de Pernambuco, os trios elétricos, etc.

E você, como é o seu carnaval?

Anúncios

Por que rimos?

 200w_d
Que o riso está ligado a uma sensação de bem estar nós já sabemos, ele aumenta os níveis de dopamina, substância ligada ao prazer e o responsável pela alegria. Ela age no cérebro e nos faz sentir prazer, diminuindo os níveis de estresse. Bom né?!
Mas o que você não deve saber é que, em algumas pesquisas, o riso foi encontrado também em outros mamíferos, além do ser humano, ou seja, talvez esse comportamento não seja tão exclusivo assim ;P
Segundo essas pesquisas, o riso também foi registrado em macacos e ratos. Normalmente em situações em que estão brincando ou recebendo cócegas, assim como nós! A grande diferença é que no nosso caso, a risada tem também um aspecto social, ela normalmente acontece em momentos de interação, ou seja, as pessoas são mais propensa a rir quando estão acompanhadas do que sozinhas. A risada acontece não apenas das piadas, mas pela interação com a outra pessoa. Sendo assim, perceba como você provavelmente é mais propenso a rir quando está com pessoas de quem gosta, com quem tem uma relação um pouco mais próxima.
Nesse tipo de relação também acontece com maior frequência o que a neurocientista chama de contágio. Se alguém que você gosta está rindo, é mais provável que você também caia na risada do que se for algum desconhecido. Ah! Outra coisa interessante sobre o contágio do riso, ele tem maior probabilidade de acontecer se o riso da outra pessoa for involuntário do que se for um riso com papel predominantemente social. Sim, o riso pode ter um aspecto principalmente social, ou ele pode acontecer de forma involuntária (no vídeo ela dá uns exemplos bem interessantes disso).
Agora, uma das coisas mais importantes sobre o riso em uma relação é o que ela fala mais ao final da palestra, sobre um estudo realizado com casais voluntários, em um laboratório na Califórnia, sobre regulação emocional. Esta pesquisa obteve resultados que levantam a hipótese de que quando duas pessoas enfrentam uma situação estressante juntas e usam o riso como uma das formas de reduzir o estresse, em geral conseguem resolver a situação de uma forma melhor.
Para saber mais, assista aqui o TED Talks da neurocientista Sophie Scott, especialista no assunto e tenha um feliz Dia do Riso!!

 

6 de janeiro – Dia da Gratidão

* por Elisa Reifschneider.

Pelo que você é grato?

Para a psicologia positiva gratidão é entendida como uma resposta emocional a um presente ou dádiva. Diz respeito também ao reconhecimento e apreciação sentidos quando uma pessoa é beneficiária de um ato altruísta.

Estudos científicos tem demonstrado que o exercício diário da gratidão melhora o humor e o auto controle, está ligado a melhores índices de alerta, entusiasmo, determinação e energia, está ligado a melhoria do sono, redução de estados inflamatórios, diminuição da ansiedade e diminuição de estados de estresse. Pessoas que expressam gratidão experenciam emoções mais positivas e maior satisfação de vida. Elas também tendem a ser avaliadas como mais generosas e prestativas por pessoas de sua convivência. O exercício diário da gratidão também está ligado a progressos na direção do atingimento de metas importantes para o indivíduo.

O principal pesquisador do tema é Robert Emmons, cujo trabalho pode ser conhecido em maiores detalhes aqui: http://emmons.faculty.ucdavis.edu

Os dois estágios de gratidão compreendem o reconhecimento primeiro da bondade em nossas vidas, e depois da fonte daquela bondade que está fora de nós mesmos.

Gratidão é tanto um estado de estar como também uma forma de ser, que pode ser aprendida e desenvolvida. Com tantos benefícios, fica o convite para começar hoje, com uma das três atividades sugeridas abaixo:

1 – Calendário de alegrias.

Tire uma foto por dia de alguma coisa pelo qual você é grato, ou de algo que a represente. Por exemplo: a foto de uma macarronada ou de um bichinho de pelúcia pode representar lembranças da infância pelas quais você é grato. Pode ser algo grande ou pequeno, pessoa, objeto, atividade, sensação, evento ou lugar. Ao fim de um mês coloque a miniatura de cada foto no dia correspondente de um calendário. Analise o seu mês em imagens de gratidão. Existe um padrão? Alguma pessoa, lugar ou atividade aparece repetidas vezes? Para enriquecer esta experiência junte a cada foto uma frase que você gosta e que está relacionada à situação ilustrada.

2 – Dádivas imperceptíveis.

Imagine perder coisas importantes que você mal considera no dia a dia: sua habilidade de ver, ouvir ou andar, sua casa, sua comida, suas roupas, as pessoas e animais dos quais você gosta. Imagine a falta que fariam. Agora imagine reaver todas estas coisas, uma a uma, e reflita como tê-las o faz sentir.

3 – Carta de agradecimento.

cartaEscreva e entregue uma carta de agradecimento a alguém que falou ou fez algo que  foi especial para você e que talvez não tenha dimensão da importância que a situação teve para você, ou ainda alguém para quem você não tenha tido a oportunidade de agradecer. Seja específico, descreva o que aconteceu e como a ajuda recebida foi positiva para você.

 

*Elisa Reifschneider é psicóloga do CAEP

Aniversário da sede do CAEP: Oficina de argila

Como vocês já sabem, este mês estamos fazendo aniversário da mudança para a nova sede do CAEP. Ontem completaram-se exatos 02 anos que fizemos a inauguração do nosso prédio atual. 200w_d

Quem passou por aqui percebeu que nosso prédio recebeu mais uma decoração especial durante este mês:

WhatsApp Image 2017-11-13 at 09.03.49

Como parte das comemorações tivemos uma Oficina de Argila para aqueles que estiveram presentes na sala de espera entre 14h e 16h, com a Júlia Pinheiro,  aluna de Psicologia que também faz parte do CAEP.

O pessoal gostou, se divertiu e fizeram verdadeiras obras de arte!

 

Outubro Rosa – nós apoiamos essa luta!

Você sabia?

  • O câncer de mama é a quinta principal causa de morte por câncer em geral e a principal causa de morte por câncer em mulheres;
  • Homem também pode ter câncer de mama;
  • Depois do câncer de pele não melanoma, o câncer de mama é o mais incidente na população feminina mundial e brasileira;
  • O nódulo duro e irregular não é a única forma de detecção do câncer de mama, existem outros sintomas como secreção, inversão do mamilo, descamação do mamilo, entre outros, incluindo nódulos nas axilas
Fonte: INCA – http://www2.inca.gov.br

Por essas e outras razões é sempre importante consultar um médico anualmente, podendo assim aumentar as chances de detectar o câncer de forma precoce, o que favorece o tratamento.

Nesse mês o CAEP ganhou uma decoração especial como forma de demonstrar que apoiamos a luta contra o câncer de mama. Origamis cor-de-rosa e frases de conscientização e apoio enfeitaram a nossa sala de espera, também foram distribuídos e laços cor-de-rosa aos que frequentaram o Centro durante a semana passada.

Novo espaço da criança no CAEP

Na semana da criança o CAEP deu os primeiros passos para o novo espaço da criança na nossa sala de espera. A coordenação do Centro, em conjunto com a equipe técnica e auxílio de alguns estagiários, organizou um espaço com brinquedos e outros passa-tempos para as crianças que comparecem ao CAEP. Agora elas podem se distrair, brincar, jogar e pintar com mais conforto! Tem tapete para sentar, varal para colocar os desenhos e também para deixar recadinhos. Confira como está ficando o nosso espaço da criança:

Este slideshow necessita de JavaScript.