Recursos de saúde para lidar com a pressão do fim de semestre

Moçada! Sabemos que esse momento de fechamento do semestre pode ser ultra punk, com várias provas e trabalhos. Pensando nisso o pessoal do Grupo Entrelinhas separou para vocês alguns apps, sites e indicações de textos que podem ajudar a lidar com a ansiedade e pressão desse momento. Segue a listagem. Tentamos dar ênfase a materiais em português e gratuitos. Lembrem-se sempre de que buscar ajuda é uma forma de cuidar de si.

 

recursos1recursos2recursos3

Anúncios

Práticas em Clínica do Trabalho

Para esta semana, em que temos o feriado do Dia do Trabalho, convidamos o grupo do projeto Práticas em Clínica do Trabalho para escrever um pouco mais sobre a importância do espaço que o grupo oferece a quem vive situações de sofrimento no trabalho. O texto, escrito a seis mãos, é assinado pelo estagiário de psicologia Arthur Veleci, pela Psicóloga Laene Gama e pela Profa. Ana Magnolia Mendes.


Práticas em Clínica do Trabalho

O projeto Práticas em Clínica do Trabalho constrói-se pelo  atendimento clínico individual, referenciado no projeto de pesquisa Escuta Clínica do Trabalho que articula a teoria e a clínica psicanalítica com a crítica social. Tem como propósito construir destinos políticos e éticos para o sofrimento, atuar no tratamento das psicopatologias e nos processos de adoecimento no trabalho.

É realizado na Clínica-Escola CAEP/UnB – Centro de Atendimento e Estudos Psicológicos da Universidade de Brasília por estagiários de graduação e de pós-graduação em Psicologia do Instituto de Psicologia, Departamento de Psicologia Social e do Trabalho. Supervisão Clínica: Profa. Ana Magnólia Mendes, Coordenação: Laene Pedro Gama. Contatos: clinicatrabalho@unb.br; +55 (61) 993707480 (wpp).

O trabalho possui diversas definições e, ao longo da história humana, sempre se fez presente. Essa atividade não é apenas uma relação de emprego e salário, ao contrário, possui um papel central para as pessoas. É comum, quando perguntamos a alguém: “quem é você?”, escutarmos a profissão da pessoa como resposta, isso demonstra a importância do trabalho para os indivíduos. O marco da escuta clínica que permeia o presente projeto é o pressuposto de que o trabalho promove uma dupla transformação: o ser transforma a natureza com o seu trabalho e o trabalho transforma o ser, logo o trabalho é formador do ser.

Apesar dessa característica formadora e emancipatória do trabalho, a sociedade tem acompanhado, cada vez mais, diversas queixas relacionadas ao sofrimento na atividade laboral, os profissionais são confrontados com rotinas cansativas, cobranças que vão além do limite, atividades repetitivas e a ameaça do desemprego, é comum que os trabalhadores apresentem uma falta de satisfação com os modos de organização do seu trabalho, a divisão das tarefas, o excesso de controles e prescrições, a falta de autonomia, a opressão, o estilo de gestão e suas escolhas profissionais. Frente a esse cenário o projeto Práticas em Clínica do Trabalho  é destinado a trabalhadores que vivenciam:

Sofrimento pela falta de reconhecimento, de sentido do trabalho, esgotamento emocional (burnout) e estresse, e pelos sentimentos de inutilidade, de aprisionamento, de injustiça e de desânimo;

Danos psicossociais relacionados a sobrecarga, violência e assédio moral, estresse pós-traumático, acidente de trabalho, processo de readaptação funcional, transtornos psicossomáticos e psíquicos relacionados ao trabalho;

Insatisfação com os modos de organização do seu trabalho, a divisão das tarefas, o excesso de controles e prescrições, a falta de autonomia, a opressão, o estilo de gestão e suas escolhas profissionais;

Pode-se acrescentar que essas situações que levam o trabalhador ao adoecimento, muitas vezes são relativizadas pelos próprios gestores ao tentar naturalizar a opressão. O que torna essas figuras que são centrais na organização do trabalho peças dentro de um sistema que reduz o trabalhador ao nada.

Com a busca desenfreada pelo aumento da produtividade, típica do modelo capitalista de produção, o trabalho vem perdendo sua característica formadora para ser substituído por uma atividade cada vez mais “engessadora”, esse modelo voltado para o mercado atinge desde as repartições públicas, que têm lidado com uma constante precarização e sucateamento de sua estrutura, até a consolidação das leis trabalhistas, que vem sendo flexibilizada e com isso os direitos que ela garante vão sendo tirados da população.

Diante dessas condições, a escuta clínica não dá conta de solucionar todas as contradições do sistema de produção capitalista, mas tenta ser um espaço onde o desejo do trabalhador que sofre seja reconhecido e, por meio disso, ele se descubra como um sujeito do desejo e tenha na sua existência ético-política uma possibilidade de tornar-se um sujeito vivo do trabalho.

Reunião Geral de Orientação

Convidamos todos os estagiários e supervisores do CAEP para a Reunião de Orientação, que acontecerá às 14h do dia 22/03/2019 (sexta-feira) no auditório do CAEP.

* A presença na reunião é obrigatória para os alunos que estão ingressando pela primeira vez no estágio

* Recomendamos que todos os estagiários que atendem no Centro participem da reunião, mesmo os que já participaram de reuniões anteriores.

ERRATA

 

VAGAS ABERTAS (2).png

Ontem publicamos a postagem divulgando a abertura de vagas para atendimento psicológico e deixamos escapar um erro de digitação!
.
Por isso pedimos desculpas! Segue a informação correta!

Quem tiver interesse deverá ligar na segunda-feira, dia 18/03, a partir de 8:30, no número (61)3107-1680. Os acolhimentos serão agendados para o dia 22/03 (sexta-feira).

*As inscrições são realizadas apenas por telefone!*

Inscrições para atendimento psicológico

VAGAS ABERTAS (1).png

É com muito prazer que a equipe do CAEP anuncia que na próxima semana estarão abertas as inscrições para novos acolhimentos aos interessados em atendimento psicológico no primeiro semestre de 2019.

*As inscrições são realizadas apenas por telefone!*

Quem tiver interesse deverá ligar na segunda-feira, dia 18/03, a partir de 8:30, no número (61)3107-1680. Os acolhimentos serão agendados para o dia 22/03 (sexta-feira).

Funcionamento do CAEP

FUNCIONAMENTO DO CAEP.png

Informamos a todos sobre o funcionamento do CAEP na semana de 04/03 a 08/03 e solicitamos a todos os terapeutas que façam as adequações necessárias.
.
– 04/03 e 05/03 – Fechado (Carnaval)
– 06/03 – Fechado até as 14:00 (Quarta-feira de Cinzas)
– 07/03 – Funcionamento normal
– 08/03 – Fechado a partir das 15:00 para Reforço da Dedetização